terça-feira, setembro 25, 2007

A esperança segundo...


os budistas: é um veneno

Freud: é um comportamento neurótico

Em ambos os casos, é a responsável por levar você a viver em um outro tempo, o tempo da espera, um eterno aguardar que angustia, que tira o sono, que te traz devaneios, mas que também alimenta de um modo muito profundo as almas dos que não se entregam e apenas permanecem!

Momento de histeria: a esperança é a última que morre, MAS também morre!

2 comentários:

Paulo Bono disse...

às vezes rola uma esperança.
abraço, Lola.

Lola disse...

Sempre rola e você, ou se envenena, ou fica neurótico. Viver é complicado, meu caro Bono!