terça-feira, abril 17, 2007

Hora de mandar a casa do Sr. Caralho


Há momentos na vida da gente que temos que tomar atitudes drásticas, trágicas, dramáticas, mas ou é isso tudo, ou é a sua dignidade que vai pro saco. Como eu curto uma dignidade, mandarei todo o resto às favas.

Sim, sim, após dizerem que não podem me dar R$600,00 de aumento, mas oferecem 35 mil para uma senhora vir trabalhar na instituição respeitadíssima que atuo, só tenho algo a dizer: vão todos para a casa do caralho! E não é um caralho bonito, duro, viril. É um pequeno e do tipo suflê, porque o bonitão todo mundo gosta!

Olhar pra mim e dizer que sabem que eu preciso sobreviver? Meus filhos, eu preciso é viver. Vê lá se sou mulher de sobreviver!

Por isso de agora até a hora que resolverem me dar o pé na bunda definitivo é o seguinte. Sairei mais cedo hoje, para terminar meus dois freelas. Se não quiserem que eu saia mais cedo tudo bem, mas eu vou fazê-los daqui. Saio a hora que quiser, sempre que tiver uma entrevista pra fazer, ou que eu esteja me sentindo oprimida demais e precise respirar ar puro! Qualquer unha encravada me deixará de cama em casa!

Não, uma hora a gente precisa devolver os chutes que dão na gente e fazer muito sexo é claro, quem faz sexo, faz a revolução humanista e não sai atirando nas pessoas igual ao malucão de ontem. Vocês não vão me transformar numa pessoa frustrada que vende a dignidade por qualquer milão.

"Eu ainda estou viva, seus desgraçados"! - Paráfrase de Papillon

Um comentário:

Flor de Lis disse...

Estou aplaudindo de pé!
Plac. Plac. Plac!
E veja o blog do Alexandre Sena. Quem sabe pinta alguma coisa por lá!
Bj e boa sorte!